Sobre os últimos tempos

 Tem início um novo tempo litúrgico na vida da Igreja; é o tempo de espera, e o que esperamos? Esse tempo convida-nos a nos prepararmos para acolher o projeto de Deus, que é libertação, por isso Ele se encarna. É tempo de esperar o Messias, o libertador, o Cristo que vem nos resgatar do egoísmo, do pecado, da morte e de tudo o que nos impede de viver a dignidade de filhos e filhas de Deus.

Somos chamados a nos comprometer com a justiça do Reino de Deus, que nos mantém de pé diante dele. Os "sinais" catastróficos apresentados não são um quadro do "fim do mundo"; são imagens utilizadas pelos profetas para falar do "dia do Senhor". O quadro destina-se, portanto, não a amedrontar, mas a abrir os corações à esperança: quando Jesus vier com a Sua autoridade soberana, o mundo velho do egoísmo e da escravidão cairá e surgirá o dia novo da salvação/ libertação sem fim.

Há, ainda, um convite à vigilância, é necessário manter a atenção constante, a fim de que as preocupações terrenas não impeçam os discípulos de reconhecer e acolher o Senhor que vem.

Padre Alex Sérgio da Silva, Mipk.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário