3º dia da novena à São Maximiliano

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Oração inicial

Ó São Maximiliano, seguidor fidelíssimo do Pobrezinho de Assis, que inflamado de amor a Deus transcorreste a vida na prática assídua das virtudes heróicas e na obras santas do apostolado, volta o teu olhar a nós, teus devotos, que confiamos na tua intercessão. 
Tu que, na perfeita conformidade ao divino Salvador, alcançaste alto grau de caridade para oferecer, em sublime sacrifício de amor, a tua vida para salvar a um irmão prisioneiro, suplique do Senhor a graça que ardentemente te peço... (coloca-se a intenção)
E, animado pelo mesmo ardor de caridade, possa também eu com a fé e com obras testemunhar Cristo aos irmãos, para alcançar contigo a beatificante possessão de Deus na luz da glória. Amém


Evangelho de João 2, 1-5
“No terceiro dia, houve uma festa de casamento em cana da Galiléia, e a mãe de Jesus estava aí. Jesus e seus discípulos também tinham sido convidado para essa festa. Como viesse a faltar vinho, a mãe de Jesus disse-lhe: Eles já não têm vinho. Respondeu-lhe Jesus: Mulher, isso compete a nós? Minha hora ainda não chegou. Disse, então, sua mãe aos serventes: Fazei o que ele vos disser.”“É sem dúvida que à vontade da Imaculada é plenamente unida à vontade de Deus; portanto, não é necessário fazer outra coisa que unir a nossa vontade com a sua, para que, através dela, nos unamos a Deus” (SK 579).1. Se a comunhão com a Trindade constitui o fim da consagração a Maria, esta tem em Cristo seu foco central. A comunhão com a Trindade passa através dela. Maria, mãe do Verbo Encarnado, está totalmente relacionada a Cristo; associada a Ele na obra da nossa salvação, permanece totalmente voltada para o seu Filho. A nossa consagração a Ela não tem outro objetivo senão aquele de nos levar a Cristo. Ela tem sempre e somente uma palavra a nos dizer, a mesma que dirigiu aos servos de Caná: “Fazei aquilo que Ele vos disser” (Jo 2,5).2. Das catequeses marianas do Papa

O Espírito Santo guia o esforço da Igreja, impulsionando-a a assumir as mesmas atitudes de Maria. No episódio do nascimento de Jesus, Lucas nota como sua mãe guardava todas as coisas “meditando-as em seu coração” (2,19), isto é, esforçando-se em “juntar” (symballousa) com um olhar mais profundo, todos os acontecimentos dos quais era testemunha privilegiada. Analogamente, também o povo de Deus é impelido, pelo mesmo Espírito, a compreender em profundidade tudo aquilo que foi dito de Maria, a fim de progredir no entendimento de sua missão, intimamente ligada ao mistério de Cristo.
(...) O mistério de Maria impulsiona cada cristão, em comunhão com a Igreja, a “meditar em seu coração” aquilo que a revelação evangélica afirma a respeito da mãe de Cristo.

João Paulo II – 8 de novembro de 1995

Oração final

Ó São Maximiliano, escuta esta oração de louvor e de súplica que te dirijo com confiante devoção. Honro a tua santidade de vida, guiada por intrépida fé no mistério de Cristo, sustentada por uma firme esperança na potência da sua graça, animada de ardente caridade a Deus e ao próximo.

Pai Nosso...
Ave Maria...
Glória...
Salve Maximiliano Maria Kolbe, rogai por nós.

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário