Como você celebra o natal?


Não sei sou eu que estou ficando velho e minha visão de mundo naturalmente está mudando ou se é o mundo que está deixando de viver o tempo do Natal em sua essência.

Na minha infância, a época de Natal sempre foi preenchida com fatores que não representam o verdadeiro motivo. A época de Natal era vivida com a decoração natalina, os filmes típicos que passavam na TV, os comerciais "bonitinhos", especialmente da Coca-Cola e a expectativa de presentes que receberia. Tudo bem quando se é criança. Agora, um pouco mais adulto, percebo que o verdadeiro motivo do Natal, a lembrança do nascimento de Jesus, é deixado para segundo plano por todos, adultos, jovens, crianças, como se Ele nos deixasse para segundo plano também.
Incrível ver que temos tempo para tudo e ao mesmo tempo para nada. Perdemo-nos com a correria do dia-a-dia, com trabalhos que nos esgotam as energias durante todo o ano, com as redes sociais que nos alienam da vida ao vivo e a cores, e chegamos perto do dia 25 sem o menor "espírito natalino". 




Mas como seria esse “espírito natalino”? Seria o real preparo espiritual de cada indivíduo, desde o tempo do Advento até o dia 25 para a celebração do nascimento do nosso Salvador Jesus Cristo, ou seria o espírito consumista, materialista que nos impulsiona a comprar coisas, muitas vezes desnecessárias para as outras pessoas, pois nos foi imposta uma cultura de que Natal é tempo de se trocar presentes, de amigos ou inimigos secretos?

O fato é, chegamos ao final do ano exaustos querendo férias, paz, e, com isso, esquecemos que o Natal não é a celebração nem da ociosidade nem do materialismo, mas sim do nascimento, ou melhor, do renascimento de Jesus em nossas vidas.

O Salvador está presente em nós todas as vezes que comungamos de Seu Corpo e Seu Sangue, mas se faz questão de lembrarmos seu nascimento terreno para que sirva como motivação de fortalecimento na fé.

Vivamos, pois, o Natal de Jesus, e não do consumo. Estejamos em família ou com amigos nesta data especial. Se houver troca de presentes, que este não seja o momento principal, mas apenas um detalhe. O centro deve ser Jesus!


Você pode às vezes não crer Nele, questionar Suas ações em sua vida, mas ele acredita em você e quer sempre o melhor, o que você realmente precisa para obter a vida e felicidade eternas!

Um feliz e abençoado Natal a todos!



Carlos Henrique
Jovem da MI e Pastoral Universitária
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário